29 de nov de 2014

A vez é do leitor: cantinho kitsch da Cris

O post de hoje foi escrito pela Cris, que acompanha as peripécias do Reforma lá de Casa:
---


Olá!

Ainda estou em obras aqui em casa (que tem 3 andares). Enquanto a obra rola lá embaixo, eu vou inventando lá em cima. Como comentei no blog, montei um cantinho sobre o aparador em um fim de semana depois que li sobre o estilo de decoração kitsch aqui no Reforma lá de Casa... Veja nas fotos o passo a passo:


Marcações: passo 1

Modeles de papel craft: passo 2

Resultado final: passos 3 e 4

Resultado final: passos 3 e 4
1- Marquei o lugar que queria "alegrar" e esconder as caixinhas que estão esperando por uma TV, que o meu marido insistiu em colocar na época da construção; 

2- Coloquei os modelos que fiz a partir dos objetos (isso foi óóótimo, pois tive que mudar de posição várias vezes até achar a melhor composição e com papel e fita crepe é muito mais fácil, né?); 

3- Definidos os lugares que cada objeto iria ocupar, iniciei com furos nos mais pesados (o marido entrou nessa parte) e fita dupla face da 3M nos mais leves

4- E por fim, tcharan: ficou pronto! 

Fiquei namorando o cantinho em vários ângulos e A D O R E I!

Acho que falta um objeto ou quadro na parte de cima, mas ainda não sei o que colocar lá (para ficar bastante kitsch penso que caberia até uma cabeça de alce, kkkkkkkk, ou outro troféu de caça, quem sabe?... Uai, gostei dessa ideia, gente, pode ser até um adesivo do bichinho... kkkk)

No final das contas, já deu uma alegrada na sala e fiquei muito feliz com esse trabalhinho!

Cris

---

Eu adorei o resultado e achei digno a Cris ter compartilhado com a gente...

Tá esperando o quê?

22 de nov de 2014

Casa Cor Minas Gerais

Tá rolando Casa Cor aqui em BH! O evento vai até o dia 16 de dezembro, mas eu já fui lá pra conferir as “novidades” do ano...


Eu fui aos três últimos eventos e posso dizer que esse foi o pior de todos na minha humilde opinião. Tá os ambientes são mega produzidos, os móveis maravilhosos e os objetos de decoração também, mas quer saber? Eu procuro mais em um evento como este...

Primeiro eu acho que esses eventos de arquitetura e decoração devem trazer tendências e um monte de estilo diferente para gente ir, ver, conhecer fornecedores e escolher o que há de mais interessante e possível para a casa da gente (ou só pra ver mesmo e lamber com a testa...). No evento deste ano, grande parte dos ambientes eram pretos, cinzas, sóbrios, cisudos... Pra dizer que não falaram das cores, jogam um amarelo, um verde, um azul e pronto! Isso eu vejo em blog, sentado em casa...

Depois, um evento como esse tem que se dar o respeito e servir de exemplo. A casa que abriga a mostra desse ano está toda mal acabada, com lixo jogado em volta (o que acaba prejudicando a vista para a mata do local onde está instalada), além de ser totalmente inacessível para portadores de necessidades especiais, como cadeirantes por exemplo. Algumas vezes eu achei que estava numa gincana, subindo e descendo escadas, transpondo passarelas e tentando adivinhar os locais que já tinha passado e os que faltava visitar... Parece exagero, mas numa exposição como esta, espera-se o mínimo de respeito com relação a acessibilidade e uma lógica de circulação entre os ambientes.
Isso aqui não é blog investigativo, então procurei o melhor ângulo para não fotografar o caos
Outro ponto fraco: não havia catálogo dos ambientes e em alguns espaços, nem a identificação dos arquitetos e fornecedores. Um grande problema pra quem, como eu, gosta de saber de onde vem os móveis, quem são os responsáveis pelo design e, principalmente, de rever em casa o que estava no evento... Ah, o site não resolve esse problema, pois só tem informação sobre os ambientes de 2013.


Pontos fortes? Sim, tiveram: Macacos continua sendo um bom lugar para ir, almoçar e, quem sabe, visitar a Casa Cor MG. Outros pontos que gostei eu fotografei e trouxe para cá:

Cozinha com móveis e objetos TokStok

Tem como não amar essa geladeira?



O loft que mais gostei

As lâmpadas foram destaque em vários ambientes. Gostei dessas!

Pelo que me lembro são da São Romão...

Serviço:
Período:
De 13 de Novembro a 16 de Dezembro de 2014

Horário de Funcionamento:
Quarta\Sexta: 16h às 22h
Sábados: 13h às 22h
Domingos: 13h às 19h

Local:
Estrada São Sebastião das Aguas Claras, 1289 - MG (Macacos)


Atualização (29/11/14) - Valeu Otaviano!
O "loft" que mais gostei é o Flat do Motociclista, por Fabiana Cristina e Graziela Rezende

15 de nov de 2014

Kitsch: é brega? Mas eu gosto...



Vale tudo: objetos populares, baratos, de mau gosto duvidoso, sentimentais, cópias escrachadas...

É o estilo de decoração kitsch:

“Esse termo, de origem alemã, serve para classificar diferentes estilos, geralmente extravagantes. O kitsch é definido pelo exagero, o uso excessivo de elementos decorativos  e cores vibrantes nos ambientes.”1

O armário azul da cozinha da vó Lola, o armário do meu quarto na casa da minha mãe em Virgínia, a garrafa de abacaxi da D. Nenê, as três borboletas na parede e tudo isso junto!





Claro que se a gente pesquisar direito e usar tudo com parcimônia (se é que isso é possível neste estilo kitsch) algumas coisas podem ser incorporadas na casa da gente.

Embora goste da ideia, não tenho coragem de encher a residência com esses objetos, como nas fotos, mas vou mostrar dois pontos daqui de casa que merecem respeito. Ai de quem fizer cara feia para eles:


Minha coleção de ímãs de geladeira: em destaque, "o caranguejo". De todos os lugares que visito trago essas lembranças que, juntas, enchem de cor a minha geladeira. Ah! Alguns amigos me trazem de presente também. Agrado bastante...


As borboletas em forma de copos. Comprei em Tiradentes, tem um tempo. Qual não foi o meu espanto de encontrá-los na Morar mais por menos, deste ano...

E você? O que tem de kitsch em sua casa? Conta pra mim?

Fontes: 1 ; Foto 1 ; Foto 2 ; Foto 3 ; Foto 4 .

Leituras sugeridas:

31 de out de 2014

Preços de serviços de reforma em BH

Hoje o Reforma lá de Casa traz um texto do GetNinjas, que é uma plataforma online de contratação e anúncios de serviços. O site é muito bacana e apresenta várias dicas legais de reforma, decoração e arquitetura. Tem conteúdo meu lá e tem conteúdo deles aqui*, feito especialmente para BH. Não é o máximo?



O Guia de Preços do GetNinjas é uma pesquisa de mercado que busca informar o preço cobrado para realizar diversos tipos de serviços de reformas no Brasil. A pesquisa foi realizada em Agosto de 2014, com a participação da base de mais de 15 mil profissionais do GetNinjas em 300 cidades. 

Veja os resultados abaixo:
Belo Horizonte possui uma população de 2.497.175 habitantes , foi eleita a “Capital Nacional da hora do Planeta” por um júri internacional que levou em conta várias ações sustentáveis que a cidade faz para ajudar o meio ambiente,  foi escolhida pela ONU a 20ª melhor cidade para se viver no Brasil.  Confira o Guia de Preços que o GetNinjas fez dos serviços de eletricista, encanador e outros na cidade e compare com o restante do estado.
Quanto custa os serviços de encanador?
O valor médio que um encanador cobra pelo serviço de caça-vazamento é de R$ 77,00 a hora, a capital continua sendo a cidade mais cara do estado de Minas Gerais, os encanadores de Barbacena cobram cerca de R$ 53,50 pela hora do mesmo serviço. Para consertar uma pia é cobrado R$ 56,10 a hora, os profissionais da cidade mais barata do estado que é Ribeirão das Neves, cobram, em média, R$ 36,00 por hora.
Quanto custa os serviços de eletricista?
Quem precisa contratar um eletricista para trocar a fiação de casa em Belo Horizonte investe, em média, R$ 39,60 por metro quadrado, já quem mora em Ribeirão das Neves paga R$ 26,00 pelo metro quadrado serviço. Na capital, a instalação de um ponto de tomada custa cerca de R$ 52,25 e em Betim é cobrado R$ 41,00 pelo serviço. Já para a instalação de luminárias, os eletricistas de Belo Horizonte não cobram tão caro, em média, R$ 68,75 a unidade e os da cidade mais cara do estado, Ituiutaba, cobram R$74,50.
Quanto custa os serviços de jardineiro?
Para limpar, podar e adubar o jardim é cobrado R$ 57,20 a hora, já em Betim é cobrado R$38,50 por hora. O corte da grama, em média, sai por R$ 33,00 e para podar árvores o investimento é de R$ 189,20.
Quanto custa os serviços de gesseiro?
Para instalar divisórias de gesso um profissional cobra em torno de R$ 69,85 o metro quadrado, para fazer as sancas é preciso investir R$ 55,55 em Belo Horizonte, na cidade de Ibirité o metro quadrado sai por R$ 41,50.

*os dados e o texto são de responsabilidade da Equipe GetNinjas.

12 de out de 2014

Pratos decorativos na parede - Parte II

Continuando a nossa prosa da semana passada, hoje vou mostrar o resultado dos pratos na parede!

Em cima da porta de correr da cozinha (que também é a entrada para a sala) eu tinha um espaço bem sem graça. Sempre vi potencial nele, mas até pouco tempo atrás nenhuma ideia interessante... Veja que coisa mais sem sal e sem açúcar:
Coisinha tão sem gracinha do pai...

Quando tive a ideia dos pratos, não deu outra: adeus paredinha sem vida!  Vejam que bacana:

Paredinha feliz!
Novo visual!
Detalhes dos pratos 1

Detalhes dos pratos 2

Mas nem tudo são flores. A minha intenção inicial não era sair furando a parede inteira, porque vocês vão concordar que 10 furos fazem de qualquer parede uma peneira... Os azulejos desse espaço, não sei bem porque, trincaram, mesmo tendo sido trocados na reforma recente. Meu medo era que essas trincas virassem fendas (faz parte do meu show!). A princípio pensei em colar com fita adesiva dupla face da 3M, que já usei para pregar alguns quadros na sala e deu super certo. Fui colocando prato por prato na parede e, quando estava no nono, comecei a ouvir uns estalos e - tcharam! - um caiu e se espatifou! Subi correndo a escada e retirei todos antes que minha cozinha virasse um casamento grego! Tive que partir para os ganchos de metal e para os furos na parede, não teve jeito...

DICAS:

- Defini a ordem dos pratos antes de sair furando a parede;
- Depois de definida a ordem dos pratos, fiz a marcação dos furos na parede já com as medidas dos pratos;
- Para calcular as distâncias, usei a medida do diâmetro de cada prato e defini 5 cm de distância entre um prato e outro. Optei por colocar cinco em cima e quatro embaixo, embora tivesse 10 pratos. Deu super certo;
-  Fiz as marcações todas à lápis. Um pano com álcool retirou tudo depois!

E aí, gostaram? Comentem aí!


4 de out de 2014

Pratos decorativos na parede - Parte I

Recentemente fui visitar com meu irmão um apartamento decorado que eu moraria fácil. Parecia que a decoração tinha sido feita para mim e, como sempre, uma coisa não saiu da minha cabeça depois dessa visita:

Parede com pratos decorativos - imagens disponíveis no site e no Facebook da construtora Direcional

Foto que eu tirei com meu celular, para ter como referência
Isso, isso mesmo! Esses pratos perturbam o meu sono desde então... Uma rápida pesquisa na Internet me mostrou que eu não estou sozinho nessa. Parece que é mesmo uma tendência na decoração contemporânea. Aqueles pratos antiguinhos, do tempo de nossas avós, deram lugar a uns pratos bem descolados que, juntos, fazem a alegria das paredes:

Foto 1
Foto 2

Foto 3
Fontes: Foto 1, Foto 2, Foto 3 (tem mais fotos nos sites!)

O legal é que você pode direcionar a escolha dos pratos de acordo com o seu estilo: sóbrio, romântico, rústico etc. etc. etc.

Comecei a garimpar na Internet e na pesquisa eu encontrei os pratos da foto de referência lá de cima: eles são da TokStok! Mas acabei encontrando na Camicado umas opções bem legais também... Acho que daí vocês já imaginam o que aconteceu, né? Sai adquirindo os pratos por esses dois lugares... A atendente da Camicado não resistiu e me perguntou por que eu estava comprando tantos pratos diferentes. Quando contei a ideia ela achou o máximo, empolgou-se e começou a me mostrar um monte de coisa... Resultado: 10 pratos já estão na residência prontos para habitar uma parede branca, fria e sem graça... Ah! Comprei pratos de sobremesa porque, sendo menores, possibilitam a existência de vários no cantinho que escolhi para eles!

O desafio foi encontrar os ganchos para suporte dos pratos na parede. Achei em uma loja no Boulevard Shopping, aqui de BH, mas o preço está tão fora dos padrões que resisti... (11 dinheiros cada!). Encontrei na Internet esse site aqui e os preços foram mais acessíveis (5 dinheiros o par). Comprei e eles chegaram direitinho!

Como o próprio título indicou, este post tem parte II, que é a parte mais esperada: o resultado final! Eu volto em breve para contar para vocês!!!

27 de set de 2014

Colorindo paredes

Semana passada falei como descobri a Urban Arts e os quadros que adquiri por lá. Hoje mostro o resultado, já com eles nas paredes:

O escritório ganhou cor com o quadro Schnauzer (autor: Russ). A moldura amarela combinou com os nichos

Fala se não é a cara do Cristóvão?



O David Bowie II (autor: Russ) foi para a sala

Na composição, o Rosto no Muro (autor: Júnio Ahzura) e "A Menina na Estação" (não encontrei no site).

Em tempo:

Esses quadros já existiam pela casa e eu nunca falei deles por aqui:

Na cozinha, os coloridos quadros da Vila 211
Ainda no escritório, em cima: uma cena de Tempos Modernos (Charlie Chaplin). Uma amiga encontrou a imagem, alterou a resolução, imprimiu e eu emoldurei. Embaixo: "Lunch time atop a skyscraper" (Charles Clyde Ebbets) que eu ganhei de uns amigos. A moldura imponente estragou e eu troquei por essa mais fininha...

No quarto, sobre a cabeceira da cama, réplicas de quadros da Frida que eu mesmo imprimi e emoldurei (já tinha falado destes aqui, mas não resisti...)
Alguns amigos já disseram que aqui virou galeria. Olha que ainda tem parede sobrando hein?