5 de jul de 2011

Lendo sobre o assunto... Ou: enquanto o assunto não vem...

Vocês podem perguntar quando começam efetivamente as minhas reformas e eu posso lhes responder que não sei. Ainda continuo com duas empreiteiras fazendo orçamento. Uma me mandou a proposta (sem preço) pra eu analisar e modificar e outra ficou de trazer o pedreiro para dar uma olhada no apartamento e isso já tem uns três dias. Nessa luta fico eu desmarcando tudo o que eu tenho que fazer e eles me ligando pra marcar para o outro dia. A luta, pelo jeito, começou.

Enquanto isso eu vou me divertindo e lendo muito e fazendo um monte de pesquisas para colocar aqui. Ontem eu fiz uma enorme sobre madeira de demolição e deletei logo em seguida. O porquê? Falta de atenção, no mínimo... Hoje fiz uma lista de revistas online e impressas que leio. Vou colocar no canto direito do blog pra quem quiser ir lendo também... Sempre acho umas ideias e dicas legais e já resolvi com elas alguns problemas que tinha no apartamento, como foi o caso dos nichos da sala.

É preciso sempre diferenciar revistas conceituais daquelas mais práticas. Além disso, é preciso perceber que algumas mais populares atendem a classes mais elevadas da população e outras às pessoas em geral que acordam cedo para trabalhar e só param quando o dia escurece (beeem!). Esse é o meu caso.

Clicando na imagem abaixo vocês poderão ter acesso a uma revista mais conceitual. Nela é possível ver tendências, ambientes muito grandes, muito bem iluminados, muito arejados... Muito material caro e, grande parte das vezes, pouco práticos para o dia a dia. Tudo muito para a sua vida que é pouca. É aquele tipo de revista que traz fotos que vocês segura até o riso e pensa “nunca” que é a resposta para a pergunta: “quando eu vou ter uma casa assim?”. No Brasil, a DCasa entra mais ou menos nessa categoria.


Das linhas mais pops eu gosto mesmo é da Casa Cláudia que traz soluções pra gente classe média alta. A Revista Casa e Construção também é mais ou menos assim. Isso porque mesmo eu não podendo fazer tudo o que essas revistas trazem, não significa que eu goste de ver coisas barangas e fotos mal tiradas dos ambientes. Essas revistas geralmente são mensais e custam em torno de 10 reais.

Das que eu leio com restrições, o melhor exemplo é a Construir mais por menos. Ela custa por volta de 5 reais, mas traz algumas reportagens meio forçadas, do tipo “transforme seu criado-mudo num guarda-roupas compacto”. As fotos me desanimam também. Na edição de junho, por exemplo, tinha um banheiro com rejunte sujo e uma coifa cobrindo a basculante da cozinha. Ah, tem dó...

Quem quiser dizer o que lê é só postar nos comentários!

4 comentários:

  1. Adorei!
    “nunca” que é a resposta para a pergunta: “quando eu vou ter uma casa assim?”

    Mas ainda eu tenho fé...um dia quem sabe...um dia.
    bjs e sorte.
    Vou colocar você na minha lista de blogs.

    Sorte na reforma!

    ResponderExcluir
  2. Li toda a sua publicação e achei o máximo, realmente quando pegamos uma revista é assim que sentimos, dá uma olhada na revista Minha Casa pra mim é a mais prática.
    Vou continuar seguindo seu blog
    Boa semana
    Lilian Castro

    ResponderExcluir
  3. Paula obrigado. Vc está na minha lista tb ; )
    Lilian, vou seguir o seu tb. Valeu pela dica da revista.

    ResponderExcluir
  4. Christiane Pardinho10 agosto, 2011

    Devia acrescentar ao seu perfil:
    "cronista por natureza", e tirar sistemático, que traduzindo é chato, algo que você não é, aliás, adoro a sua maneira sarcástica de encarar as coisas, me divirto à beça...

    Christiane Pardinho.

    ResponderExcluir